Olhares sobre a Covid-19, Marco Zero: Berlim, por Douglas Pingituro

Conteúdo apoiado pelo Itaú Cultural

A Alemanha confirmou o primeiro caso de covid-19 no dia 27 de janeiro.

“Eu já estava acompanhando as notícias relacionadas à covid-19 pelo que estava acontecendo na Itália, pelo fato de minha namorada ser italiana e ter família lá”, conta o fotógrafo brasileiro Douglas Pingituro, que há três anos mora em Berlim. “A situação não me assustou a princípio, mas em março tudo fechou por aqui, então bateu uma certa preocupação”, lembra.

Nos últimos dias de abril, a Alemanha apresentava um ritmo decrescente de casos de contaminação pela covid-19 e um número maior de pessoas recuperadas do que infectadas.

Mas no dia 29 de abril, doze dias depois da chanceler Angela Merkel anunciar ter controlado a epidemia na maior economia da Europa, a taxa de transmissão do vírus voltou a crescer no país, com 1.304 casos adicionais de contaminação e 202 novas mortes em 24h. O uso de máscaras de proteção tornou-se obrigatório em todos os espaços públicos.

“Todos os países que subestimaram o vírus sofreram grandes perdas”, reflete.

C19douglaspingituro1-1C19douglaspingituro-4C19douglaspingituro-3C19douglaspingituro-2C19douglaspingituro3-1C19douglaspingituro2-1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s