W. H. Auden, por Elsa Dorfman

Ninguém – nenhum jornal ou revista – pediu para Elsa Dorfman tirar uma foto de W. H. Auden. Ela não sabe de onde tirou a ideia. Apenas encontrou o nome do poeta na lista telefônica e ligou para ele.

Ela não lembra o ano, mas está certa que foi um pouco depois do Dia dos Namorados, o dia 14 de fevereiro, o Valentine’s Day, ou Dia de São Valentim, – logo, bem próximo ao aniversário do poeta, que fazia aniversário no dia 21 de fevereiro. Ela sabe disso pois encontrou pequenos corações de papel que alguém colocou na caixa de correio do poeta.

Não julgue. É impossível não ser curioso se você encontra a casa de Auden e está de frente para sua caixa de correios.

“Sentamos em sua sala de estar, que era escura, para uma câmera que precisava de muita luz. Falávamos sobre livrarias. Eu tirei alguns rolos de filme, enquanto conversávamos sobre Newfoundland – acho que era Newfoundland. Algum país que tinha mais livrarias per capita do que qualquer outro país “, ela recorda.
“Não tomei notas. Não corri para casa para escrever em um diário. Provavelmente eu sou agora mais velha que Auden era então”.

“Eu sempre lembro que Auden estava listado na lista telefônica. Que ele atendeu seu próprio telefone. Que ele me deixou vir com minha câmera. Ele era totalmente cortês”.

Auden
Cassiano Viana (@vianacassiano) é editor do site About Light

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s