Eugène Atget: nada sabiam sobre aquele homem

Nada ou muito pouco sabiam sobre aquele homem que fotografava ruas vazias e que passava a maior parte do tempo percorrendo os ateliês, com suas fotos, desfazendo-se delas por uma ninharia.

Foi Berenice Abbott – que muito sabia –, quem recolheu essas fotos, uma obra de mais de cinco mil imagens. Ela o chamava de Balzac com uma câmera.

Walter Benjamin dizia que suas fotos parisienses eram de fato as precursoras da fotografia surrealista, a vanguarda do único destacamento verdadeiramente expressivo que o Surrealismo conseguiu pôr em marcha:

“Ele foi o primeiro a desinfetar a atmosfera sufocante difundida pela fotografia convencional, especializada em retratos, da época da decadência. Ele purifica essa atmosfera, ou mesmo a liquida: começa a libertar o objeto da sua aura, o mérito mais incontestável da moderna escola fotográfica “, escreve Benjamin.

“Ele atingiu o polo da suprema maestria, mas na amarga modéstia de um grande artista que sempre viveu na sombra “:

Lichbilder, Camille Recht, texto citado por Walter Benjamin, em Pequena história da fotografia.

Eugene Atget portrait

/

Cassiano Viana (@vianacassiano) é editor do site About Light
Veja galeria de fotos de Eugène Atget aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s